29 de mai de 2009

Avante(El Karma) com a Realidade(Novos Rumos)




AS ESCOLHAS


Muitas vezes temos o hábito de dizer “eu faço o que posso”, sem nos darmos conta de que esta é uma expressão já de si limitativa. Parece que não posso fazer as coisas de outra maneira. “Faço o que posso” às vezes quer dizer que, “eu faço, e faço e faço”, sem pôr nada de mim no que faço, nem parar para pensar se o que estou a fazer é fruto de uma escolha minha, ou se estou a fazer simplesmente para cumprir os objectivos e as metas que me foram impostas.
Será que quando fazemos as coisas desta maneira quantitativa, “fiz isto, e aquilo e mais aquilo”, não estamos a secundarizar o que poderíamos estar de facto a fazer por opção? Isto é, será que quando fazemos o que podemos estamos a fazer segundo as nossas escolhas e a priorizar o Ser naquilo que fazemos, ou estamos pura e simplesmente a Fazer e a sentir que somos só o que Fazemos?
É preciso saber quais as nossas escolhas e segui-las atentamente. Se vêm do interior de nós próprios, nós sabemos que estamos a Ser. Se estamos a “fazer o que podemos”, priorizando o que fazer e ignorando as nossas escolhas, estamos a esquecer o Ser. Fazer não é Ser. Por isso interroguem-se…
Nós escolhemos o que somos ou somos o que fazemos?
Nós somos o que escolhemos ou fazemos o que podemos?
Só respeitando o que o nosso Eu Interior nos diz nós poderemos Ser

Por:
"Solnado"

Nenhum comentário: