4 de mai de 2009

Nunca Diga Adeus

Tanto mar tanto deserto
Mau passado futuro incerto
Não me digas que não

Tanto falar em surdina
Contigo e só triste sina
Só não me digas adeus

Vou viver outra vez
Renascer vou gritar
Nunca digas adeus

Nenhum comentário: